Ambientes Externos

4 erros comuns na instalação de placas cerâmicas

Muitos fatores devem ser levados em conta na hora de construir ou reformar, como, por exemplo, quais materiais utilizar, quais os melhores fornecedores, contratar bons profissionais, entre outros detalhes que precisam de atenção.

Pela falta de planejamento, podem ocorrer alguns erros comuns, mas que influenciam diretamente no acabamento da obra, trazendo dores de cabeça e insatisfação até a próxima reforma.

A fim de evitar o gasto de tempo e/ou recursos, falaremos sobre os 4 principais erros comuns na instalação de placas cerâmicas e como evitá-los. Acompanhe!

1 – Falha de cálculo

Um dos erros mais comuns na fase inicial do projeto é a falha de cálculo. Podendo calcular uma quantidade menor de placas cerâmicas necessárias. Quando isso acontece, corre-se o risco de não encontrar o mesmo material para completar a obra, pela diferença de tonalidades de cada lote, resultando em emendas e combinações desagradáveis.

Por isso, é importante estipular uma quantidade reserva de pisos cerâmicos, considerando também os rodapés. Quando se compra a quantidade correta, com sobras, não haverá alteração de tonalidades, por todos os materiais pertencerem ao mesmo lote. Para evitar transtornos, além de calcular a quantidade necessária de peças, compre todas de uma única vez.

2 – Não fazer um preparo adequado do piso

Um preparo adequado do piso é muito importante para que o resultado final seja o desejado, tanto no nível estético, quanto no técnico. Por isso, é fundamental que reparos sejam feitos antes da instalação de placas cerâmicas. A superfície a ser revestida deve estar limpa, sem fissuras ou rachaduras, e coesa (não deve esfarelar). Deve estar bem aderida à base, não deve apresentar som cavo, ou oco, quando percutida, e estar alinhada em todas as direções.

3 – Falha na especificação ou no uso da argamassa

Quando especificada ou utilizada de forma incorreta, a argamassa pode não proporcionar a aderência necessário para fixar as placas cerâmicas, promovendo um acabamento insatisfatório ou futuras patologias. Para que problemas sejam evitados, é fundamental seguir as orientações do fabricante.

4 – Rejunte mal aplicado

Quando o rejunte é mal aplicado, especificado ou usado incorretamente, vários problemas podem ocorrer, como corrosão química, elevada porosidade, baixa resistência mecânica e descolamento ou destacamento devido à camada fina de rejunte.

De fato, uma mão de obra especializada, um bom planejamento e produtos de qualidade também influenciam no acabamento da obra. É importante também que, para não haver equívocos, supervisione toda a execução da obra. 

Caso a sua obra esteja em processo de assentamento de placas cerâmicas e necessite de bons materiais, conheça o nosso portfólio de produtos complementares. Nossos produtos proporcionam alta resistência química, mecânica e anticorrosiva, além de aderência e durabilidade. Saiba mais!

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.