como escolher argamassa e rejunte
Ambientes Externos

Argamassas e Rejuntes: Descubra a importância de uma correta especificação

Revestimento cerâmico é o conjunto composto por placas cerâmicas, argamassa para assentar e rejuntar, além de outros elementos construtivos, como as juntas. Apenas a escolha correta das placas cerâmicas, não é garantia de satisfação no fim da obra.

Por exemplo, a argamassa e o rejunte são responsáveis por garantir estabilidade das placas cerâmicas no revestimento. Um produto e uma técnica adequada de assentamento e rejuntamento, podem garantir a longa vida útil do projeto. Como resultado,  também evitam patologias que requerem as trocas das placas cerâmicas e gastos adicionais.

Argamassa

Existem duas formas de realizar o assentamento em placas cerâmicas. O que diferencia esses métodos é o tipo de argamassa utilizada. No método tradicional, no canteiro de obra utiliza-se uma argamassa composta por cimento, areia e cal hidratada. Por outro lado, esse método está sendo deixado pelos construtores por conta do desperdício, já que é utilizada uma camada mais espessa de aplicação.

A alternativa utilizada é a argamassa colante industrializada. Feita à base de cimento, agregados minerais e outros aditivos químicos. Quando é misturada com água, se transforma em uma massa plástica e aderente.

Os tipos existentes de argamassas colantes são:

Argamassa AC I: é indicada para as áreas internas que tem contato com água, como por exemplo, cozinha, área de serviço e banheiro. Isso porque resiste à umidade e à temperatura desses ambientes.

Argamassa AC II: é indicada para paredes, fachadas, piscinas de água fria, lajes, pisos de áreas públicas e ambientes ao ar livre, por ser resistente à exposição climática.

Argamassa AC III: apresenta maior aderência, sendo ideal para assentar porcelanatos, cerâmicas e pedras em piscinas aquecidas, saunas e churrasqueiras.

Técnica de dupla colagem:

Existem duas técnicas para a aplicação da cerâmica, a colagem simples e dupla colagem. Por norma é obrigatória a aplicação de dupla colagem quando o revestimento tiver garras em seu verso. Essa técnica garante maior aderência, evitando o descolamento da peça. Já na colagem simples, a argamassa é aplicada apenas na base de assentamento, sendo chão ou parede.

Rejunte:

O rejunte é responsável por preencher as juntas de assentamento, impedindo infiltrações, além de agregar valor estético ao revestimento cerâmico.

A especificação do rejunte deve levar em conta questões tanto técnicas, quanto funcionais e estéticas da área onde será aplicado.

Tipos de rejuntes:

Cimentício: é composto por cimento, agregados minerais, polímeros, pigmentos (responsável pela cor), e aditivos. Pode ser utilizado em áreas externas, internas, e áreas molháveis.

Acrílico: é composto por resina acrílica, cimento, agregados minerais, polímeros, pigmentos e aditivos. É indicado para porcelanatos.

Epóxi: trata-se de um produto bicomponente à base de resina. Portanto, é mais resistente a manchas, antifúngico, além de possuir resistência mecânica. Indicado para pisos industriais, e outros locais sujeitos ao ataque químico.

Para obter um sistema de revestimento cerâmico durável, é necessário seguir algumas especificações de juntas. Para te auxiliar, temos um artigo no qual abordamos todos os tipos de juntas e como são feitas. Leia mais!

Em conclusão, um bom assentamento e rejuntamento é o que permitirá a obtenção de um bom sistema de revestimento cerâmico. Acima de tudo, analise qual a técnica mais adequada, quais os produtos indicados e, por último, qual a experiência do assentador.

A Gail, a fim de atender as mais diversas exigências de diversos projetos, conta com um portfólio de produtos destinados ao assentamento e rejuntamento da obra. Saiba mais!

 

 

 

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.