revestimentos cerâmicos industriais
Ambientes Externos

Como escolher os revestimentos cerâmicos para cozinhas industriais?

Os revestimentos cerâmicos para cozinhas industriais requerem características especiais, como, por exemplo, facilidade de limpeza, ser antiderrapante e resistente para suportar os agentes desgastantes típicos da rotina industrial. Além disso, é importante estar atento à regulamentação da Anvisa.

Abordaremos alguns pontos importantes para levar em conta na hora de escolher os revestimentos cerâmicos para cozinhas industriais. Acompanhe!

Revestimentos cerâmicos para cozinhas industriais
Coleção Industrial Gail

O que determina as normas da ANVISA?

De acordo com as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, os pisos para cozinhas industriais devem ser revestidos com material liso, impermeável, lavável, de fácil higienização e resistente à produtos de limpeza e desinfecção. Deve ser de cores claras, para demonstrar a limpeza do local, e facilitar a visualização de sujeira.

É essencial que o piso seja antiderrapante para evitar acidentes, visto que é um local que está em constante contato com gorduras, óleos, e outros elementos escorregadios.

Os pisos devem suportar tráfego intenso, ter alta resistência à abrasão e ser anticorrosivo. Além disso, devem ter inclinação suficiente em direção aos ralos para não permitir que a água fique estagnada.

Escolha um fornecedor certificado

A Gail é a indústria líder nacional em revestimentos cerâmicos para cozinhas industriais. Oferecemos cerâmica com superfície antiderrapante, que é fácil de limpar, não absorve gordura e tem grande durabilidade. Além disso, nossos produtos atendem a todas as normas da ANVISA para pisos industriais e são antialérgicos, bactericidas e fungicidas. Oferecemos placas cerâmicas para Estados Unidos, Canadá, América Latina, Europa, África e Ásia.

O Sistema de Gestão da Qualidade Gail é referência no ramo cerâmico, sendo a primeira fabricante de revestimentos extrudados a possuir Certificação ABNT NBR ISO 9001:2015. A Gail também é pioneira em desenvolver soluções completas para diferentes tipos projetos.

Os benefícios dos pisos cerâmicos

As placas cerâmicas são consideradas peças tradicionais em cozinhas industriais. Decorrente de seu processo de produção, elas apresentam a capacidade de resistência mecânica, a produtos químicos e a variações bruscas de temperatura. Imprimem segurança durante o uso e propriedades antiderrapantes, além de ser um material antialérgico. O seu custo benefício a longo prazo é menor, tendo em vista a sua durabilidade e baixa manutenção.

Antes de tudo, para garantir a fixação, durabilidade e resistência dos pisos cerâmicos em cozinhas industriais, é importante a correta especificação de argamassa e rejunte. A impermeabilização também é essencial para impedir que se crie umidade no piso e, por conseqüência, a proliferação de fungos, germes e bactérias.

O uso de peças especiais

O uso de peças para rodapés, cantos e apoios para grelhas reforça a facilidade de limpeza e manutenção em cozinhas industriais. Além de um acabamento perfeito, impede que a sujeira se acumule nos cantos. Estas peças são obtidas especialmente através da cerâmica extrudada.

Coleção Industrial Gail

A Gail tem sistema completo para cozinhas industriais. A Coleção Industrial possui placas com variedade de espessura, condição que atende a variação de cargas que cada projeto precisa. As peças ainda contam com o sistema de garras cônicas para fixação perfeita das placas.

A coleção é composta ainda por peças que complementam cada detalhe do projeto como: cantos, rodapés, escadas e escoamento de água.

Deixe o seu comentário

2 Comentários

    1. Olá, Lucimir!
      A cerâmica para revestimentos é feita a partir de uma mistura de argilas e outras matérias-primas inorgânicas. Essa mistura é moída e tratada, e logo após, passa pelo processo de extrusão, onde a cerâmica é compactada e forçada por uma rosca para a saída da máquina, essa rosca é chamada de boquilha, ela quem define a largura e espessura da placa. Após isso, é necessário eliminar o restante de umidade das peças, para isso as placas vão para o secador, que apresentam temperatura de aproximadamente 400ºC. Depois, as placas recebem uma camada de esmalte, e vão para o forno, onde há o desenvolvimento das propriedades finais das placas.
      Caso queira saber mais detalhes sobre o processo de fabricação, confira o nosso artigo: https://gail.com.br/blog/do-forno-para-a-sua-obra-como-as-placas-ceramicas-sao-produzidas/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.