Ambientes Externos

O que determina a ANVISA para revestimentos de cozinhas industriais?

Existem muitas preocupações na hora de escolher os revestimentos para cozinhas industriais, por isso, é importante atentar-se em relação à durabilidade, facilidade de limpeza, estética e, acima de tudo, atendimento às normas vigentes da ANVISA.

Mas você sabe o que a vigilância sanitária determina para revestimentos de cozinhas industriais? Confira o artigo e veja também qual o material ideal para utilizar em projetos para cozinhas.

Pisos e paredes de cozinhas industriais

No que diz respeito a pisos para cozinhas industriais, devido à presença de elementos escorregadios como gordura, óleo e detergente, é necessário que o material seja antiderrapante e traga segurança à equipe que irá trabalhar no local. As placas cerâmicas da Gail, por exemplo, possuem superfície com boa aderência, que elimina a necessidade de botas antiderrapantes.

Tanto os pisos quanto as paredes, devem ser revestidos com materiais de cores claras para facilitar a visualização de sujeira e, consequentemente, facilitar a limpeza do local, garantindo maior assepsia. Devem possuir características como baixa absorção de água, alta resistência química, térmica e mecânica. Além disso, é necessário possuir rejuntamento antiácido.

A seguir, confira o que diz a ANVISA sobre revestimentos para cozinhas industriais:

Pisos: “2.4.5. Os pisos devem ser revestidos com material liso, antiderrapante, impermeável, lavável, de fácil higienização e resistente ao uso e aos produtos de limpeza e desinfecção. Devem ter inclinação suficiente em direção aos ralos para não permitir que a água fique estagnada. Não é permitida a utilização de papelão, tapetes, carpetes ou outros materiais não sanitários para forração de pisos.”

Paredes: “2.4.6. As paredes devem possuir acabamento liso, impermeável, lavável, de cor clara e resistente aos impactos, à higienização e ao calor. Devem estar livres de umidade, bolores, descascamentos, rachaduras e outras imperfeições. São vedadas as divisórias de vazio interno…”


Qual material utilizar para revestir cozinhas industriais?

Por ser um material de alto desempenho, durabilidade e de fácil instalação, a cerâmica extrudada é uma das melhores e mais clássicas opções de revestimentos para cozinhas.

O seu processo de extrusão garante às peças características como resistência ao atrito, baixa absorção de água, uniformidade de cor, de corte e esquadro das peças. Destacam-se ainda a resistência térmica, a manchas, sua superfície antiderrapante, além de ser um material antialérgico, bactericida e fungicida. O seu custo benefício a longo prazo é menor, tendo em vista a sua durabilidade e baixa manutenção.

Além disso, este processo permite a criação de garras cônicas, tecnologia exclusiva, criada e desenvolvida pela Gail. Trata-se de um sistema de segurança que aumenta a aderência dos pisos cerâmicos durante o assentamento.

Está projetando uma cozinha industrial?

A Gail é a indústria líder nacional em reve­stimentos cerâmicos para cozinhas industriais. Oferecemos cerâmica com superfície antiderrapante, que é fácil de limpar, não absorve gordura e tem grande durabilidade. Além disso, nossos produtos atendem a todas as normas da ANVISA para pisos industriais e são antialérgicos, bactericidas e fungicidas. Oferecemos placas cerâmicas para Estados Unidos, Canadá, América Latina, Europa, África e Ásia.

O Sistema de Gestão da Qualidade Gail é referência no ramo cerâmico, sendo a primeira fabricante de revestimentos extrudados a possuir Certificação ABNT NBR ISO 9001:2015. A Gail também é pioneira em desenvolver soluções completas para diferentes tipos projetos. Saiba mais!

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.