os tipos de juntas
Ambientes Externos

Tipos de juntas e suas características

Embora não se perceba, diversas movimentações acontecem nas obras. Elas podem ser atribuídas a vários motivos, bem como variação de temperatura e umidade, peso das estruturas e vento, entre outros. Estas movimentações podem ficar visíveis através dos revestimentos e, para controlá-las, usam-se as juntas.

Qual a importância das juntas?

São os espaços deixados entre duas placas cerâmicas ou entre dois painéis nos revestimentos e que também ajudam a diminuir a incidência de trincas e fissuras, além de descolamento de placas.

As juntas elásticas devem ser previstas e executadas de acordo com a norma NBR 13753:1996 ou projeto específico elaborado por um especialista.

O assentamento das placas cerâmicas deve respeitar e acompanhar as juntas estabelecidas em projeto. Existem quatro tipos de juntas:

Juntas de Assentamento

São espaços entre as placas cerâmicas que compõem o revestimento e normalmente são preenchidos com argamassa de rejuntamento. Para placas extrudadas a largura recomendada das juntas é de 8mm, variando entre 6 e 10mm.

Dependendo do tipo de paginação e disposição das placas, as juntas podem chegar a até 12mm. No caso de porcelanatos recomenda-se rejunte à base de resina para garantir o preenchimento das juntas.

junta de assentamento

Juntas de Movimentação

São espaços regulares que dividem o revestimento cerâmico do piso e servem para acomodar a movimentação estrutural, alterações térmicas ou quando houver mudança de revestimento. Suas aberturas são determinadas em projeto, não sendo nunca menores que as juntas de assentamento. Variam de 8 a 15mm.

O tarugo (corpo de apoio), que em geral tem o diâmetro 30% maior que a largura das juntas para poder ficar firme no local, penetra totalmente nestas juntas deixando exposto apenas o espaço onde será aplicado o mástique. Atrás dele não é colocado nenhum tipo de material.

O tamanho da área deste vazio dependerá da espessura do mástique elástico, do tamanho do tarugo e da espessura do contrapiso. A espessura do mástique elástico deve ser de, aproximadamente, a metade da medida da largura da junta.

junta de movimentação

Juntas de Dessolidarização

São espaços deixados em todo o perímetro do piso, no encontro dele com planos perpendiculares como paredes e muretas, e também quando há mudança no tipo de revestimento.

São executadas da mesma forma que as juntas de movimentação, tendo como objetivo separar cada pano, respeitando suas diferentes movimentações.

junta de dessolidarização

Juntas de Dilatação ou Estrutural

São espaços previstos no projeto estrutural, com a finalidade de garantir a segurança da obra frente às cargas mecânicas. Estas juntas atravessam todo o piso e têm sua largura especificada no projeto estrutural. Devem ser respeitadas integralmente.

junta de dilatação

As juntas devem estar bem uniformes, com profundidade praticamente igual à espessura da placa.

Respeitar as juntas estabelecidas e contar com profissionais especializados para a execução dessa etapa da obra é fundamental para que o projeto tenha um bom desempenho ao longo de toda a sua vida útil.

Deixe o seu comentário

2 Comentários

    1. Olá, Roberto!

      Depende do projeto. Obras industriais e/ou que requeiram proteção química, deve-se usar rejunte com a resistência química adequada para cada situação. Siga as recomendações e cuidados do fabricante e do Manual Gail de Piso Industrial para proteção, rejuntamento, cura e limpeza das áreas. Consulte Depto. Técnico da Gail para maior detalhamento quanto à especificação do rejunte anticorrosivo. Para demais obras, existe no mercado uma gama muito grande de rejuntes específicos para piscinas, fachadas e pisos. Consulte o fabricante de rejunte para uma especificação adequada. Siga as recomendações e cuidados do fabricante e dos Manuais Gail para proteção, rejuntamento, cura e limpeza das áreas, principalmente quando se tratar de rejuntes coloridos.

      Continue nos acompanhando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.